Coelho Neto - A tapera [conto]


Henrique Maximiano Coelho Neto (Caxias, 21 de fevereiro de 1864 — Rio de Janeiro, 28 de novembro de 1934) foi um escritor (cronista, folclorista, romancista, crítico e teatrólogo), político e professor brasileiro, membro da Academia Brasileira de Letras onde foi o fundador da Cadeira número 2.

Foi considerado o "Príncipe dos Prosadores Brasileiros", numa votação realizada em 1928 pela revista 'O Malho'. Apesar disto, foi consideravelmente combatido pelos modernistas, sendo pouco lido desde então, em verdadeiro ostracismo intelectual e literário.

Nas palavras de Arnaldo Niskier: "A vitória do modernismo se fez como se houvesse necessidade de abater um grande inimigo, no caso, Coelho Neto."
Fonte: Wikipédia

Em boa parte de sua prosa ficcional, atualmente pouco lida ou estudada, percebem-se elementos góticos, como nas narrativas em que descreve o sertão como palco de eventos violentos, aterrorizantes e sobrenaturais.


Seu conto “A tapera”, publicado na Revista Brasileira (1895) e, posteriormente, no seu livro Sertão (1897)". Fonte: sobreomedo.wordpress.com


Share:

0 comentários: