Anne Rice - A Dádiva do Lobo


A dádiva do lobo - As crônicas da dádiva do lobo - Livro 1 - Anne Rice

Na costa da Carolina do Norte, o jovem jornalista Reuben Golding prepara uma reportagem sobre a enorme propriedade do desaparecido Felix Nideck e acaba se envolvendo com a herdeira Marchent Nideck. Após algumas horas na mansão, porém, Reuben é atacado por uma criatura que o transforma em um lobisomem. Depois de tornar-se um tipo controvertido de herói na cidade, por ajudar quem está em apuros, Reuben precisa esconder-se da polícia, dos médicos e até da própria família, e aprender a lidar com suas novas habilidades. Primeiro livro da nova série da consagrada Anne Rice, A dádiva do lobo foi elogiado na imprensa americana.

O QUE ACHEI
Uma dádiva muito suspeita...

Muitos leitores assíduos de Anne Rice não pareceram aprovar com tanto gosto essa nova safra de livros da autora, após a imensa série de livros sobre vampiros e bruxas.



Os livros da série dos anjos também não está me parecendo muito popular por aqui... Mas enfim, vamos à essa nova série. Esse é o primeiro volume (que pena, odeio séries!).

Foge aos estereótipos do lobisomem, tanto das lendas quanto dos filmes e da literatura fantástica em geral: Os lobisomens que vão "rondar" a vida do jovem Reuben serão atípicos.

As primeiras páginas do livro são interessantes, nos levam à belíssima propriedade de Nideck Point e mostram um jovem e belo jornalista curioso e embevecido com a beleza local. O leitor também se há de encantar pela mansão, pelos bosques quase selvagens em torno, as sequoias imensas e... pelo mistério que parece pairar sobre todo aquele cenário bucólico e gótico.

Foi isso que me prendeu a um primeiro momento.

O prosseguimento da leitura, porém, foi jogando "água fria na fervura" e, ao contrário dos anteriores livros de Anne Rice onde os protagonistas eram presas do inexorável destino, dramáticos e aflitos, Reuben vai passando da aflição para uma serenidade estranhíssima - visto o que a tal "dádiva" vai lhe proporcionar.

Os mistérios da vida do ancestral de Marchent, Felix Nideck serão o ponto alto do livro: Os "cavalheiros" que aparecem nas fotos do distinto senhor, espalhadas pela mansão... livros antigos... e até placas com estranhos caracteres arcaicos, que deviam remontar à antiga Mesopotâmia.

Bem, até aí vai um suspense gostoso, uma instigante trama que nos faz pensar mil coisas. Depois, a coisa toda começa a se tornar maçante.



A certo ponto da leitura, já não há mais quase nenhum mistério... e suspense? Pouco. Uma cena de romance/ encontro entre Reuben-lobo e uma mulher é, como disseram vários leitores, surreal e absurda. E aos poucos, tudo parece ir perdendo o fôlego inicial, até que toda a poeira se assenta.

O final é quase previsível, sem grandes cenas dramáticas ou emocionantes.

Um livro que prometia muito e não foi lá essas coisas. Eu poderia até dispensar o próximo da série: Tudo vai depender das resenhas dos leitores.


Share:

2 comentários:

Arismeire Kümmer Silva disse...

Li este livro no final de 2013, para inicio de 2014, acho que terminei em uns 3 dias e minha opinião foi mais ou menos como a sua. o inicio foi tão promissor e eu estava morrendo de curiosidade com tudo, especialmente com o grupo de amigos arqueólogos, mas daí a história começou a ficar chata e, sim, o encontro dele com a mulher é uma grande viagem que muito me desgostou. Vou dar uma chance e ler o seguinte, para ver no que vai dar ;-)
Bj, Aris.

Danielle Lacerda disse...

Olá, alguém sabe dizer se há alguma menção que esta história foi baseada em um livro do século 19? Existe um livro chamado Hugh-Le-Loup de Erckmann e Chartrian que trata da história do Conde de Nideck que, por sinal, é um lobisomen.