Marion Zimmer Bradley - Rainha da Tempestade


Marion Zimmer Bradley - Rainha da Tempestade: Uma saga 


RAINHA DA TEMPESTADE
A grande epopéia do mundo sob o Sol Vermelho conhecido como Darkover não começou com a chegada dos terráqueos. Começou muito antes, durante os dias sinistros da civilização que veio a ser chamada como Era do Caos.
RAINHA DA TEMPESTADE é o primeiro romance de Marion Zimmer sobre os tempos em que a matriz estava nas mãos de homens ambiciosos, quando o herdeiro dos Hasturs encontrou o seu destino na pessoa da mulher-feiticeira a quem amava e da criança-mutante que jurou proteger.


O QUE ACHEI:
Um livro de ficção científica com o estilo inconfundível de M. Z. Bradley, ou seja, heroínas fortes e batalhadoras, homens corajosos e apaixonados, um mundo estranho, exótico e fascinante. Naquele mundo estranho, uma menina detém os poderes de comandar os elementos da natureza e do clima, produzindo tempestades. 

Um livro que foca muitos dos poderes extraordinários, não só da menina-mulher, mas de outros personagens, o que torna um tanto confuso o enredo. Da metade do livro em diante, a narrativa fica mais densa e coerente, nos identificamos com alguns  personagens e passamos a hostilizar outros, enquanto a história prossegue em direção a um desenlace trágico e comovente. 


Devo confessar: Não foi um dos livros de M. Z. que mais gostei. A série Darkover, infelizmente, tem poucos livros realmente cativantes (como o primeiro da série, por exemplo). A maioria deles se foca em dons ou "larans" dos personagens e intrigas familiares. São poucos os grandes amores, os que enfatizam sentimentos profundos e belos. Este, cuja capa não faz jus ao enredo (já que a "rainha" era apenas uma menina, não uma mulher adulta), foi um que desanimou em sua leitura.

Share:

1 comentários:

Arismeire Kümmer Silva disse...

Eu li 2 livros da Marion e depois desisti. Não gostei da forma de escrita, realmente :-)