John Bellairs - O mistério do relógio na parede



O mistério do relógio na parede, de John Bellairs, marca o início da série de histórias de Lewis Barnavelt, um garoto de dez anos que sonha com aventuras e mistério em sua vida. O autor John Bellairs é um dos mais consagrados escritores juvenis dos Estados Unidos e esse é seu primeiro livro publicado no Brasil.

O jovem Lewis sempre quis morar em uma casa antiga, repleta de passagens secretas, quartos secretos e grandes lareiras. De repente, com a morte de seus pais, o menino se encontra em uma mansão que corresponde a seus sonhos: a casa de seu tio Jonathan. Rapidamente, Lewis se apega ao tio e à vizinha ranzinza, Sra. Zimmermann, mas percebe que há algo estranho no ar. Seu tio faz coisas estranhas e, além disso, há um barulho incessante de tique-taque que vem das paredes da casa. Enfim, Lewis descobre que seu tio e a Sra. Zimmermann são mágicos, o que explica muita coisa, mas ainda não é nada perto do que ele vai encontrar.

Na noite de Hallowen, Lewis decide testar uma mágica e acaba ressuscitando, acidentalmente, a malvada Selenna Izard, a antiga e assustadora dona da mansão, casada com o não menos assustador bruxo Izard. 

UMA HISTÓRIA DE FANTASMAS COM CALAFRIOS GARANTIDOS.

O QUE ACHEI:
Um livro infanto-juvenil que lembra apenas vagamente à saga de Harry Potter. É claro, a história do jovem Lewis não é profunda como a daquele famoso personagem de J. K. Rowling, nem de longe. Mas tem a sua graciosidade e magia, com o estilo mais 'retro' de linguagem de John Bellairs (normal, tendo em conta o ano em que a série foi escrita).

O livrinho é interessante, pode agradar também aos adultos que curtem histórias infanto-juvenis. O início pode parecer um pouco esquisito e a trama, indecifrável e do tipo "nada-a-ver", com todos aqueles relógios, com seu infernal e interminável tique-taque. E o leitor se perguntará, "mas o que isso tem de mágico, afinal"? E que bobeira é essa?


Da metade para o fim, a gente acaba se acostumando ao estilo diferente de John Bellairs e fica curioso para saber "que fantasma é aquele" que começará a perseguir o pobre Lewis. Sem falar que também vamos simpatizar com o meninozinho gorducho, sem amigos e solitário, cujos únicos companheiros são o tio e a vizinha bruxa.


Enfim, o final é razoável, e tem uma continuação... bem, não é exatamente uma continuação da mesma história, apenas das aventuras (todas independentes umas das outras).
Bom livrinho para quem gosta de magia.

Share:

0 comentários: