Toni Collins - Um vampiro em Nova York




Um Vampiro em Nova York - Toni Collins
Gabby Thorne duvidava de que um dia se casaria. Isso, até conhecer Adrian Lacross, dono dos olhos mais azuis que já vira. Gabby, apaixonada, passou por cima da diferença de idade, mesmo sendo de oitocentos anos!

Alguns anos atrás, Adrian Lacross teria transformado Gabby em mais uma habitante da Transilvânia. Mas ele já não era o conquistador noturno de outros tempos. Agora, tudo que queria era andar sob o sol, de mãos dadas com Gabby.

Mas como sonhar com casamento, quando tudo que podia oferecer a ela era um futuro que começaria ao entardecer e terminaria com a aurora?

O QUE ACHEI:
Um dos primeiros livrecos da Nova Cultural sobre vampiros. Para se ter uma ideia... o livrinho é uma coletânea de lugares-comuns, clichês e ceninhas estilo 'sessão-da-tarde'. Não há quem não goste, claro. Sempre tem leitoras que preferem a visão anos 80 sobre vampiros, já que os de hoje em dia são tão perturbadores...

Um romance água-com-açúcar - e bota AÇÚCAR AÍ! Não vale muita coisa, primeiro porque a febre dos vampiros já foi, já era, ficou lá nos distantes e saudosos anos 1980, com a linda Buffy, a Caça-Vampiros e sua troupe; depois com as famigeradas séries Diários do Vampiro (L. J. Smith) e Crepúsculo, de Stephenie Meyer e muitas outras que seguiram seu rastro... Ainda há quem goste (eu, por exemplo), mas sem os velhos clichês e com mais estilo, principalmente do clássico, como Drácula. O que esse romancinho definitivamente, não tem.

Share:

2 comentários:

Arismeire Kümmer Silva disse...

Eu li um destes romances de banca com o mocinho vampiro na década de 90 e achei sofrível :-) Era tão patético que doía, hahahahahaha.
Bj, Aris.

Jossi disse...

Sofrível é pouco, Arismeire! É terrível, hehehe... Eu li meio que empurrando. Parecia pior do que ler os Contos de Grimm, para crianças de 8 anos. :D