Resenha: Jossi Borges - Kensuke e a Loira Perversa


Olá, caros amigos, leitores do blog! Para começar bem o dia, vou postar aqui a segunda resenha do meu livro "A Loira Perversa", da Série Kensuke e as Histórias da Meia-Noite.

A leitora, nossa amiga, Marisa Helena Ferreira, dona dos grupos do Yahoo: Georgette HeyerSweet Seduction, e do Google, Pé da Letra, leu, gostou e escreveu sua resenha para os grupos.

Transcrevo na íntegra. A resenha foi enviada dia 9 de janeiro, e eu acabei me enrolando um pouco para repassá-la ao blog... Falha  minha. Mas aqui vai.

Lembra da Loira do banheiro? Aquela assombração que perturbou nossa vida escolar nos deixando "apertados" de medo de ir ao banheiro e ao se aliviar  dar de cara com a criatura e morrer, literalmente,  de medo ou fazer xixi nas calças?

Foi o meu terror no primeiro grau e o de muita gente também. Uma genuína lenda urbana brasileira.

Pois nas minhas férias de dezembro descobri o site www.clubedeautores.com.br  e o livro escrito pela Jossi Borges.

Não tive dúvidas e comprei um exemplar pra mim, pois, agora sou corajosa: eu leio romances escritos por autores brasileiros contemporâneos, sim e pelo menos, em tese, a loira do banheiro não me assusta mais...

O livro é o resultado de uma extensa pesquisa feita pela  autora  sobre fatos ocorridos na cidade de Curitiba, quando há alguns anos um jornalista resolveu  contar novamente a história da  perversa loira fantasma colhendo o depoimento de alguém que viu e isso desencadeou uma nova onda de aparições pela cidade, com ataque a taxistas expostos a um terror absoluto e o surgimento de novas vitimas da temível assombração.

A história é uma deliciosa aventura jovem. Começa com um grupo de estudantes que se reuniu pra fazer um trabalho sobre folclore justamente sobre a perversa loira fantasma incitados por uma das garotas  que adorava ouvira a história contada pela mãe, que quando estudante tivera contato direto com a aparição no banheiro feminino da escola onde estudava.

Mas a mãe da menina ao perceber o interesse dos jovens faz  de tudo para desencoraja-los de seguir com as pesquisas sobre o assunto, temendo que eles possam desencadear forças malignas.

Os jovens entretanto persistem e procuram um conhecido da família da jovem, Kensuke, um especialista em fenômenos paranormais que abomina o rotulo de caça-fantasmas mas que tem um escritório de informática de fachada para suas verdadeiras atividades. Lá ele e sua sócia Manu trocam idéias e discutem estrategias de trabalho.

A principio, Kensuke não demonstra o interesse que sente pelo assunto levantado pelos garotos, mas ele sabe que é possível invocar "aparições" tão somente  falando nelas ou repetindo histórias sobre elas...

É possível que fatos terríveis  possam se repetir só  de contar ou rememorar situações  passadas? E toda lenda tem um fundinho de verdade?

A resposta a essas perguntas você só vai saber se ler o livro...

A estrutura da narrativa me lembrou a daquela série de jovens detetives, os "Hardy Boys", que eu adorava e embora esse seja o primeiro livro da série Histórias da Meia Noite, Kensuke já apareceu em outros contos escritos pela Jossi Borges.

A ilustração de capa estilo desenho de mangá é da Pat kovacs e o livro é uma brochura de 130 paginas em papel branco e excelente qualidade.

Espero ansiosa as próximas aventuras de Kensuke. Quem sabe ele não vai conhecer a Associação dos Criadores de Saci e descobrir como  manter um saci engarrafado em casa?

Torço para que os próximos livros tenham mais ilustrações, não só de capa, mas que mostrem em várias páginas os detalhes das assombrações e monstros que Kensuke ainda vai combater, afinal existem muitas lendas brasileiras a serem exploradas.


É isso aí, Marisa! Muito obrigada pela análise, resenha, e... as sugestões que deu, sobre "criadores de Saci", hummm... são bem interessantes... Vamos ver o que vai vir por aí, quem sabe? Para começar, o Saci é o mascote oficial do nosso folclore - e meu "diabrete brasileiro" favorito. Acho que está na hora de ele ganhar uma história própria, junto com o caçador de monstros, Kensuke. Valeu a sugestão!
:)


Share:

0 comentários: