Jessica Verday - Trilogia das Sombras 1 - Sombras


                                         Trilogia das Sombras 1 - Sombras

Título Nacional: Sombras
Ano de Lançamento: 2011
Número de Páginas: 480 páginas
Editora: Rocco
Título Original: The Hollow

Sinopse: Sombras é uma história de amor, amizade e mistério, que começa com o desaparecimento de Kristen, melhor amiga da protagonista Abbey. Mesmo depois que ela desaparece sem deixar vestígios, Abbey continua a frequentar o lugar favorito das duas: o cemitério de Sleepy Hollow, onde está enterrado o autor da clássica Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça. É lá que conhece Caspian, um rapaz misterioso, cuja relação com a lenda é muito mais íntima do que ela jamais poderia imaginar.

O QUE ACHEI: Um romance teen, jovem, que me pareceu muito esquisito, tenho que confessar.
Tem todos os ingredientes corretos para ser um bom romance sobrenatural, suponho. Tem mistério, suspense, uma narrativa ágil (um pouco enrolada, mas passável), uma mocinha frágil e um mocinho gentil, cavalheiresco e educado. O tipo do "mocinho" que qualquer garota, de hoje ou de antigamente, adoraria conhecer. Porém... ainda assim a história tem falhas, na minha modesta opinião.


O enredo todo é baseado na lenda do "cavaleiro sem cabeça", e aqui vai uma nota: todos os autores estrangeiros gostam de valorizar os mitos de sua região, país ou cultura, menos os brasileiros, :(    Já vi que  ultimamente, alguns jovens autores lançaram livros sobrenaturais em que falam de fadas, duendes e mitos irlandeses... :/    Não é triste isso?

Mas voltando à lenda do cavaleiro sem cabeça. O primeiro livro da trilogia das Sombras começa de um jeito muito monótono, cansativo até. A protagonista é uma adolescente obcecada pela morte da amiga e fascinada por cemitérios (credo, esse gosto atual por lugares sinistros é bem estranho!).

O fato é que Caspian parece ser um rapazinho adorável, simpático, gentil, educado, enfim... o sonho de toda moça. Mas quando se vai chegando ao final da história e se conhece a verdadeira "identidade" de Caspian, uau. É um soco no estômago do leitor. É o tipo de romancezinho que eu chamaria de "inverossímil-bizarro-absurdo". Como é citado neste post,
"Sobrecarrecangando sua narrativa de inverossimilhanças, empilhando o inacreditável sobre o inacreditável, o novelista perde o contato com o leitor, a quem deve, antes conquistar pela "casualidade" dos seus enredos."

E nesta série, é exatamente o que se nota: Uma sobrecarga de inverossimilhanças e absurdos, cenas inacreditáveis e quase risíveis (se não fosse o tom sombrio da história).


 Porém, sendo um livro teen, haverão sempre jovens que poderão gostar. Eu devo confessar que, mesmo se comparado a outras séries bizarras (de Laurell K. Hamilton, Charlaine Harris, p.ex.), essa aqui ganha disparado.

E esse final? Um absurdo que só é suplantado pelo que virá no livro 2...


Share:

0 comentários: