Anne Rice - Lasher

Uma história monstruosa e apaixonante, ao mesmo tempo: Um demônio que afaga e destrói! Espírito que tem como objetivo se fazer carne, sentir, ter vida, através da concentração de partículas transmutadas nas células do filho de Rowan e Michel. Lasher e suas bruxas fizeram um pacto e uma promessa: ele traria todas as riquezas e lhes concederia todos os favores. 

O QUE ACHEI: 

A saga "Bruxas de Mayfair" contém 4 livros: "A Hora das Bruxas", sendo volumes I e II, "Lasher" e o quarto e último, "Taltos". 

Eu li fora da ordem, e "Lasher" foi o primeiro. Ainda vou ter de 'atacar' os livros "A Hora das Bruxas", para conseguir entender melhor esse. Mesmo assim, o livro é impressionante. Terrivelmente, assustadoramente, impressionante. 

 spiderurashima.deviantart.com

Quando nasce a criatura, o monstro ou o que quer que seja aquilo, a que chamam Lasher, eu não entendi mais nada. 

A coisa, que tem a forma de um homem, e nasce de uma mulher, torna-se amante da própria "mãe", ou "genitora". Naturalmente, quem leu os primeiros volumes da saga vai dizer que, na verdade, Rowan não era mãe de Lasher. No meu entender, porém, assim parecia.

O livro tem muitas cenas bizarras e sensuais, que um leitor desavisado poderá considerar mais ou menos abjetas: Entretanto, para quem gosta do estilo cru e forte de Anne Rice, "Lasher" é um dos melhores da saga das Bruxas.

Share:

0 comentários: