Rebecca York - O AMANTE FANTASMA


Harlequin Grandes Autores 0015 - O AMANTE FANTASMA


O Amante Fantasma - Rebecca York
A investigadora particular Bree Brennan chega a Ravencrest, uma propriedade antiga na Califórnia, em uma noite sombria e de temporal. Sua missão: descobrir o que aconteceu com Troy London após a morte trágica de sua esposa. Desde que ficou viúvo, Troy apresenta sinais de depressão profunda e perda de memória. E isto se torna um pretexto muito oportuno para que Nola e Abner Sterling se aproximem dele com a desculpa de ampará-lo. Na verdade, eles estão interessados em tomarem conta da propriedade de Troy - e se tornarem os donos definitivos de Ravencrest. Ao ficar hospedada em um quarto escuro da casa, Bree tem uma grande surpresa - um fantasma a visita todas as noites para seduzi-Ia. E ela se entrega a ele cada vez mais, a ponto de perder a noção entre a realidade e a fantasia. Até que a investigadora se dá conta de que caiu em uma armadilha. Agora, não só é refém dos Sterling e do amante fantasma, mas também de seus segredos mais profundos.

O QUE ACHEI:
Quando li a resenha, achei que ia gostar do romance, por ser com tema sobrenatural (um fantasma, amante?!); não me enganei. O livro é bom mesmo, pois tem os ingredientes certos de uma boa trama de suspense, mistério e romance gótico.

 

A casa é uma propriedade grande e antiga, com um terreno imenso, sombria e estranha.
Bree é visitada à noite por um "homem" ou um "ser sobrenatural", ao qual ela chama de "fantasma". Não sabe ao certo se é Troy, o dono da casa - um homem charmoso, que parece deprimido após perder a esposa. Porém uma coisa é certa: o tal 'fantasma' se revela bem materializado, quando está com ela.

O restante da trama também é instigante e bem conduzida, tendo Bree conseguido deslindar a trama de ódio e traição que envolvia Troy e sua propriedade, com um enredo que desperta a curiosidade do leitor, impelindo-o a prosseguir a leitura, mesmo diante de uma "possibilidade tão impossível" quanto a vivida pela protagonista. 




O que é ainda mais parodoxal e absurdo é o final: Muito bizarro, ao meu ver. Uma maneira absolutamente ridícula para se encerrar uma história de amor "mais-do-que-impossível" e  uma falta de criatividade incrível, por parte da autora.

Mas... gostos são gostos. E sempre haverá quem ache o final satisfatório.
Eu daria uma nota 9.0 para o início e o meio da trama e zero para o final. :P

Share:

3 comentários:

Arismeire Kümmer Silva disse...

Me deixou curiosa... o que acontece no final ;-)
Bj, Aris.

Arismeire Kümmer Silva disse...

Pronto. Espiei o que acontece. Concordo. Final muito insatisfatório ^^
Bj, Aris.

Jossi Borges disse...

Oi, amiga!
Então, esse livro é bom, mas o final não convence mesmo! Viagem na maionese total, rs.
:D