Pat Kovacs - K'ien, O Céu em Ação [conto]


Um conto de Pat Kovacs, que fala de mitos e filosofias orientais, tudo isso mesclado a uma doce história de amor

K'ien, o Céu em Ação
Como é explicado pela autora, K'ien é uma palavra chinesa, o trigrama do I-Ching que representa o Céu: "carruagem atrelada com seis dragões, o Céu em ação". Baseado nesse trigrama, é narrada uma trama fantástica, com seres imortais da mitologia chinesa, japonesa e hindu, compondo um caleidoscópio de matizes míticos, culturais e filosóficos. O resultado, é uma história cheia de intensa ação e até mesmo, romantismo. 

A bela e graciosa sacerdotisa Izaya foge, com seu pai e outros cidadãos aflitos, da Cidade das Águas, num mundo mítico bem distante do nosso. Esta cidade tinha sido tomada pelos comunistas e todos os templos fechados. Entretanto, ela continuará se sentindo tomada pelo remorso e por ideias tristes, sentindo-se culpada por não ter podido fazer nada mais pela sua cidade e por sua deusa. O que ela não imaginava, era que os seis deuses-dragões estavam reunidos, naquele momento, delibrando sobre o destino dos homens... e Hunag-ti, especialmente, deliberava sobre o destino dela, Izaya.

O QUE ACHEI:
Um conto que reúne muitas parcelas da mitologia universal, especialmente da chinesa e da hindu, é uma história bonita, delicada, que fala de renúncia e submissão ao destino, mas também da obstinação de uma jovem mulher, que não se conforma com a perda de sua terra.

Izaya e seu posto como sacerdotisa lembrou-me um pouco as sacerdotisas de Darkover, as "amazonas livres" de Marion Zimmer Bradley, cuja obra Pat Kovacs também lê e aprecia. Em Izaya a gente relembra as poderosas, fortes e bravas guerreiras da escritora norte-americana, porém com um toque totalmente exótico. Em nenhum momento sua "raça" - tal como entendemos atualmente - é mencionada, pois no conto a história se desenrola num mundo ficcional. Assim, podemos imaginá-la de mil maneiras, tanto como uma forte e graciosa moça oriental, como uma delicada e frágil sacerdotisa grega.



Izaya viajará com o seu povo até a Cidade da Luz, onde buscará refúgio. E lá, durante um trágico momento, sua vida sofrerá uma grande reviravolta...

O conto tem o toque da fantasia do mangá, que Pat Kovacs desenha tão bem, e a essência do romantismo feminino. Uma aventura deliciosa por um mundo habitado por deuses-dragões do panteão chinês, aldeões, trabalhadores, militares e mulheres aguerridas, além de outros seres fantásticos.

E, para alegria de todos nós, o conto está disponível para download! É isso mesmo. 
  
ou 



A página do blog da autora, para quem for comentar (nós agradecemos os comentários, que afinal, são o alimento dos blogs!):


No mais, só posso dizer que esse conto da Pat foi lindo, só reclamaria de uma coisa: Queria que fosse mais longo! Um romance daria a medida certa. :)


Share: