Valerie Nieman Colander - Mundo Perdido


Na desolação da terra devastada, paixão e crueldade andam sempre juntas...


AS CIDADES TINHAM DESAPARECIDO. AS PESSOAS TAMBÉM. E AS CRIANÇAS. TODOS MORTOS!
Numa data qualquer do futuro. Onde antes floresciam os EUA, a jovem Neema e sua tia vivem em uma fazenda. Elas lutam para manter uma existência marginal nas cinzas da civilização destroçada pela guerra. De repente, o tio desaparecido de Neema retorna do norte, reavivando trágicas memórias e acendendo paixões. Neema é forçada a se decidir entre dois homens. Um, belo e impulsivo, lhe ensina sobre ódio e desejo. O outro, transformado num ser horripilante pelas armas químicas, carrega dentro de si os delicados segredos do coração humano...

Título original inglês: "Neena Gathering", 1988
Publicado no Brasil pela Nova Cultural em 1990.

O QUE ACHEI:

Na narrativa simples e emotiva de Valerie Colander reside uma história encantadora e assustadora, ao mesmo tempo. Um mundo pós-apocalíptico, uma era de decadência, em que os poucos sobreviventes das guerras destruidoras precisam manter-se unidos, sob pena de acabarem destruindo-se mutuamente, na luta pela sobrevivência. E não há muita opção. É sobreviver, e só consegue isso quem é mais forte. Para os fracos não existe lugar, nem paciência, nem caridade.


Neena, uma adolescente de quatorze anos, conta a história que viveu nesse estranho mundo semi-destruído, e sobre a paixão que dois homens nutriram por ela. O primeiro, bonito, parecido fisicamente com ela, seu tio Ted; o outro, um "mutante", é feio por fora, mas tem um coração belo e sincero.
Neena vai decidir entre os dois. O final é comovente, e sempre fica a pergunta no ar: E se... Ted tivesse tido uma chance? Mas é preciso ler o livro, que embora seja fino (menos de 200 páginas) marca muito, por sua narrativa plena de emoção.


Muito bom. Quem não conhece, procure o livro, talvez o encontre em sebos ou mesmo pela internet. Vale a pena!

Share:

1 comentários:

Jossi Slavic Genius disse...

Um dos mais comoventes romances sobre "distopias" (o inverso de 'utopia', ou seja, a visão pessimista de um futuro, fim de mundo, apocalipse,etc.) que eu já li.
Super recomendo.