Pat Kovacs - Projeto Encantados

Sinopse, trechos do prefácio de Alex D'Guyan
Este livro de Pat Kovacs contém quatro obras-piloto de Séries:
Em “Amaldiçoados”, a jovem Mohini Mahamaya, com sua katana e sua hipersensibilidade mostra o que realmente são os míticos vampiros: algo muito diferente dos delírios românticos sem sentido, que escritoras americanas de duvidoso talento criaram, colocando-os em altares como os “novos deuses” da cultura pop.

Em “Filhos do Diabo”, somos inicialmente imersos na sensibilidade artística da pintora Maria Padilha... mas eis que ela é muito mais do que uma simples pintora: ela é uma Encantada Desperta

Orishás” - O que poderia unir em sua trama: o brutal assassinato da prostituta Margarida, em pleno Centro do Rio de Janeiro, por um “homem” misterioso? Uma reunião Sagrada, em um Santuário Ambiental, entre Entidades espirituais que lideram as Falanges Astrais de Umbanda? Uma moça que cresceu sem a presença do pai, o Babalaô Jorge, afastado da filha pelo preconceito nissei? O que os une? Os une... a katana de Foluke! 

Raptores”- Uma Série com a qual criei forte vínculo afetivo, não apenas por sua Ecologia Profunda, mas também pelo fato de eu ter me envolvido com os dois primeiros livros da Série, como Revisor e “Beta Reader”. Neste e-book há apenas uma palhinha do que está à espera das leitoras e leitores de “Raptores 1”, já publicado! E apenas com essa palhinha já se prevê deliciosos momentos de leitura.


O QUE ACHEI:

Como a autora explica na abertura da obra, o livro, à venda na Agbook, é uma apresentação, uma "palhinha" do que serão os episódios futuros de quatro séries fantásticas e sobrenaturais, todas envolvendo situações e temas ao mesmo tempo familiares, para o leitor de fantasia, e novas - pela originalidade com que a autora teceu suas tramas, personagens e cenários.

Eu fiquei impressionada e agradavelmente surpresa com a facilidade com que ela juntou, numa mistura muito criativa, a nossa cultura, brasileira, com a cara que a mesma tem, de verdade: nada de mitos importados. Nada de "metamorfos" à la Lora Leigh, Stephanie Meyer ou similares. Nada de vampirinhos branquelos e românticos, à moda "crepúsculo" que causou tanto frisson, no bom e na mau sentido, mas que atualmente já nem são mais lembrados. Nada de "demoninhos" em forma de gentis cavalheiros europeus. Nada disso! Pat Kovacs nos mostra um mundo bem brasileiro, embora nem por isso menos charmoso que os sobrenaturais enlatados, tão em voga ultimamente.

Amaldiçoados é uma história (série) em que uma jovem chamada Mohini Mahamaya (nome sânscrito) se torna caçadora de vampiros. A primeira cena do episódio piloto é chocante, poderosamente comovente, mostrando o verdadeiro terror que tinge a alma de uma criatura das trevas. Mohini vê a morte causada por um vampiro, e o leitor, embevecido e estarrecido, vai sofrer junto com ela e, ao mesmo tempo, torcer por ela e pelo jovem mago Henrique - que terá grande importância na sequência da série.

Filhos do Diabo é algo que nos remete, de certa forma, ao universo potteriano, com uma jovem dotada do poder de ver auras, Maria Padilha e um mago poderoso, Pedro Botelho. A primeira cena lembrou-me uma das cenas em que Harry Potter se depara com os Dementadores. Porém o estilo de Pat é todo brasileiro, brasileiríssimo, e esse diferencial torna a história deliciosamente familiar: O cenário é brasileiro, de uma cidade brasileira e de clima quente, enquanto o desenrolar da ação mágica é descrito de forma mais profunda e mística do que qualquer cena escrita por J. K. Rowling.


Orixás - Esse conto vai nos apresentar a uma miscigenação absolutamente original: A jovem nissei Foluke, filha de uma japonesa e de um babalaô carioca será a protagonista, à altura de qualquer "Buffie", "Anita Blake" e afins. Uma poderosa e bem treinada filha dos orixás afro-brasileiros e das lutas marciais japonesas, ela se apresenta como uma lutadora perfeita. A cena que o episódio piloto mostra é cinematográfica: A luta da jovem contra os perigosos demônios do baixo astral, encarnados em formas monstruosas. O estilo de Pat impressiona aqui pela originalidade da trama, do enredo e dos personagens, tão brasileiros e totalmente longe dos clichês conhecidos em histórias desse tipo, uma mescla dos poderes dos antigos samurais japoneses com os orixás brasileiros. Adorei!


Raptores - O conto que abre a série já é meu conhecido, por ter sido publicado, pela primeira vez, em uma das nossas antologias "Beijos", organizada por mim e pela própria Pat Kovacs, em 2010. Aqui, a vez é dos metamorfos. Uma cientista, Luzmarina, atrai a atenção de um homem-lobo, Blasco Uchoa e ambos acabam se apaixonando. O tom de romantismo é agradável, mas não é a única tônica da história, que mostra vilões humanos e metamorfos em um conto repleto de ação, suspense e aventura, dignos de um dos melhores seriados de tevê.

Quem quiser, confira o livro, à venda aqui, e não deixe de comentar. Lembremo-nos que podemos dar um upgrade na literatura brasileira fantástica, mas isso só será possível se começar pelas atitudes dos leitores. Grandes talentos estão aí, basta serem reconhecidos!
OBS.: A continuação de "Raptores" já foi publicada, está aqui.


Share:

2 comentários:

Pat Kovacs disse...

Oi, Jo!
Obrigadão pela resenha - é a primeirona!
O livro também está em sua versão ebook, para ser baixada pelo leitor na comunidade do Facebook da Romances Sobrenaturais ou por email.
Apesar de ser distribuido gratuitamente pela rede, ainda não tinha visto nenhum comentário sobre ele :( o lado bom disso é que não houve nenhuma malhação de judas tbm, hahaha!
Obrigada por fazer meu dia ficar bom ^^

Amor e Livros disse...

Pat, aposto que o povo está gostando, é que poucos se mexem pra resenhar.
Eu gosto de resenhar, ainda mais livros assim, que além de super bem escritos, são de autores amigos! ;)
Eu acho que temos que divulgar, essa é a chave. Um livro de qualidade, tanto qualidade literária, quanto qualidade de impressão; um livro com enredo de primeira, com contos de dar água na boca de qualquer amante de fantasia; um livro que está à altura de qualquer excelente obra de autor estrangeiro famoso... só o que falta, é divulgação!
No que depender da RTS, não vai faltar divulgação!
BjoS!
:)