Charlaine Harris - Serie Vampiros do Sul 4 - Morto para o Mundo



Morto para o Mundo... principalmente para o mundo de Sookie.

Dead to the World
Quarto livro da série Vampiros do Sul.

Nesse quarto volume, Sookie descobre que sua má sorte piorou. O interesse  romântico de Sookie, Bill, o vampiro, foge para o Peru para fazer pesquisas. Em seu lugar, Sookie fica com  Eric,  o  chefe de  Bill  (e  vampiro-chefe  do  distrito),  que  aparece  do  nada  sem  roupa alguma  e  sem  memória  de  quem  ele  é  ou  o  que  ele  faz.  Coincidentemente,  o  irmão  de Sookie,  Jason,  some.  Menos  coincidentemente,  mas  mais  preocupante,  um  coven  de bruxas  (que  também  parecem ser  metamorfas  e  viciadas  em  sangue  de  vampiro)  chega com tudo na cidade vizinha, procurando encrenca.

O QUE ACHEI:
Bill, o inicialmente apaixonadíssimo namorado de Soookie, durou apenas 2 livros. Ou seja, já no terceiro volume, dá para se notar que Bill esfria a pobre moça, abandonando-a para ir tratar de "negócios" para a rainha dos vampiros da região. Mas será que ele realmente deixou de amá-la? Sinceramente, é só lendo toda a série você conseguirá chegar a alguma conclusão.
Em compensação, Sookie, novamente metida em encrencas (de todos os lados, inclusive da própria família), vai encontrar o másculo vampiro loiro, dono do bar Fangtasia, nu e desmemoriado no meio da estrada... E como boa samaritana que ela é, naturalmente irá tentar ajudar. Isso vai desencadear uma série de novos acontecimentos que abalarão a vida da garçonete telepata.

Sookie dividida entre suas duas grandes paixões: Eric e Bill

Eric sempre foi charmoso e perigoso, e no primeiro livro, eu havia antipatizado com ele. Parecia fazer o gênero "Drácula" e tal, mas no decorrer da série, ele se mostra cada vez mais interessado em Sookie, embora ela seja fiel a Bill e não sinta por Eric nada, além de uma vaga atração física. E sabe que, no fundo, só o que Eric deseja dela é isso: Um pouco de sexo.

Neste livro, porém, o quarto da série, Eric vai estar com outra personalidade. Uma surpresa absoluta e total.

E haverá o coven das bruxas más, com quem tanto lobisomens, quanto vampiros, terá de se haver. E Sookie, no meio de ambos os grupos, também vai enfrentar as malvadas. Além de ter de procurar por seu irmão Jason, misteriosamente desaparecido na floresta.

Mais aventuras da Sookie, uma mocinha atípica para a literatura norte-americana de romances, já que não é nenhuma intelectual ou muito culta, não tem nenhum estudo, é simples, sem vaidades, pobre e trabalha como garçonete. Acho que é isso que me atraiu na história dessa personagem. Ela é como oitenta por cento da população brasileira. E mesmo assim, é bonita e atrai os homens como se fosse um imã... apesar de os humanos a desprezarem por causa do seu dom telepático, que eles consideram uma "aberração" e seus admiradores sobrenaturais estarem sempre metidos em perigosíssimas enrascadas.


Share:

2 comentários:

Aris disse...

Eu li os dois primeiros livros desta série e desisti. Não gostei da escrita da autora. Já o seriado vi até o penúltimo episódio e deixei de lado. Acho a Sookie muito volúvel e meio vagaba, hehehehehe.
Bj, Aris.

Jossi Borges disse...

Aris, realmente, viu! A Sookie, de acordo com a cabeça de Charlaine Harris, tem costumés 'faceis' demais. Eu confesso que também não gostei dos primeiros livros, que não traziam um clima muito propício ao romance. E o tom da autora é bem humorístico, o que corta um pouco o (pouco) clima de romantismo... mas acabei embalando, depois do segundo livro, e já que comecei, quero terminar.
:)