Theresa Michaels - Mary

Mary - Classico Historico 162 ( The Merry Widows - Mary ) - Theresa Michaels

SINOPSE:
Três mulheres, três vidas em conflito, três esperanças de amor!

A viúva Mary Inlow, sobrevivente de um casamento amargo colocou-se à margem da vida, sepultando calada seus sonhos de amor e de ter um lar com filhos. Até que um orgulhoso estranho com uma menininha bateu à sua porta pedindo para entrar no mundo dela... e em seu coração.

Rafe McCade daria a alma ao diabo para salvar a vida de sua filha, mas encontrou um anjo suave e meigo com o poder de curar sua filha e com bastante ternura para resgatá-lo da descrença criada por seu doloroso passado.

Editora: Nova Cultural
Ano: 1997
Páginas: 218

O QUE ACHEI, de "Mary", de Theresa Michaels
Um livro surpreendente, em comparação com o outro livro da série, "Catherine" (esse, muito sem-sal-sem-açúcar).  Em 'Mary', há um romance, mas esse fica em segundo plano. Em primeiro plano, há toda uma movimentação dos personagens em torno da menina, filha de Raphe, que a viúva Mary vai tentar, por todos os meios, salvar da morte.
 
Robert Wesley Amick - Small at the stables

A doença da menina é o drama que dá cores mais vivas à história, e o leitor ficará sempre tenso, na expectativa de um drama que poderá tornar a trama ainda mais tensa.  Comovente é a cena em que Mary consegue extinguir a febre da criança, o que tocará profundamente o coração de Raphe.

Um livro muito bom, em que a vida e os cenários do velho oeste americano são tão bem descritos que podemos nos sentir dentro daqueles antigos filmes de Daniel Boone.
 






Share:

0 comentários: