Barbara Delinsky - Paixão do Outro mundo

Barbara Delinsky - Paixão do Outro mundo
Momentos Íntimos Extra, Nova Cultura, edição 140, 1993.

Paixão de outra... galáxia?

Murmurando palavras de amor, Cameron beija e acaricia Samanta por inteiro, detendo-se nos pontos mais sensíveis. No auge desse delicioso suplício, ela anseia fundir-se ao corpo dele com um desejo que a aterroriza...
Porque Cameron não é um homem comum. Mas um misterioso forasteiro que, após salvá-la da fúria do oceano, a enfeitiçou com seus olhos azuis.

 

O QUE ACHEI:
Um romance muito diferente dos romances modernos de Barbara Delinsky. Leve, interessante, é uma história curta, talvez singela, porém gostosa para se ler em uma tarde chuvosa, recostada em sua poltrona favorita.

Tem um leve tom "romance gótico", com três dos ingredientes desses: A protagonista (mocinha) diante de um mistério, uma casa isolada em um lugar mais ou menos sinistro e um mocinho misterioso. A moça, Samanta, é herdeira de um misterioso legado ancestral, que os habitantes do vilarejo de pescadores, onde ela mora, consideram como "magia". 

Ela se considera uma curandeira ou meio bruxa, pois possui certos poderes de cura e sabe lidar com ervas, fazendo remédios com os quais auxilia os moradores locais. Nem por isso é menos hostilizada, sentindo-se isolada e fechando-se em um casulo de frieza e medos. 

 
Fantasia Magic Sphere por DawnMcQueen

Quando aquele belo forasteiro a salva de afogar-se, durante uma tempestade no mar, ela precisa encarar a presença dele em sua cabana, e o faz, mas cheia de receios e cautelas, desejando ardentemente que ele vá logo embora. Mas não é o que ocorre, e a atração surge rápida entre eles, revelando-lhes coisas inacreditáveis. Cameron não é o que parece, porém quando Samanta descobre quem (ou o quê) ele é, é tarde demais: Ela sente que o ama e o aceitará de qualquer forma.

Eu gostei muito da história, que tem um final absolutamente inesperado e diferente de todos os romances femininos que li. Talvez você não goste do final... mas, com certeza, vai gostar da história, e não há de esquecê-la. Eu daria nota 10!


Share:

0 comentários: