Antologia Beijos & Sangue [Resenha]

Beijos &  Sangue ganha mais uma resenha minuciosa pela escritora Thaise Gomes... aliás, uma excelente resenha, que analisa com precisão cada um dos contos e nos dá uma ideia do que o livro traz de bom:



"Quem não merece ser amado, nunca pôs os pés neste mundo
Beijos & Sangue é fruto de uma seleção de contos feita em julho de 2010 e reúne 14 textos na linha do romance sobrenatural. A organização ficou por conta de Jossi Borges e Rebis Kramrisch e tenho muito orgulho em dizer que Ar de Evasão faz parte dela!

A antologia apresenta os contos de Beronique, Celly Monteiro, Georgette Silen, Maya Blannco, Priscila Mendes de Alcântara, Yane Faria, Cadu Lima Santos, Jossi Borges, Rebis Kramrisch e This Gomez, esta que vos escreve.

O que mais gosto em ler (e criar) contos, primeiramente, é a leveza do texto, a velocidade do ritmo e a conclusão de uma ideia ao fim de algumas páginas. Segundo, mas não menos importante, a ideia de aproximação com Machado de Assis, meu escritor brasileiro favorito, um contista de mão cheia e uma das pessoas que eu mais gostaria de ter conhecido em vida!

Focada na linha do sobrenatural, Beijos & Sangue apresenta algumas lendas antigas, outras recentes e ainda algumas completamente inovadoras.

As criaturas fantásticas, como vampiros, lobisomens, fantasmas etc, sempre aguçaram a curiosidade popular e criaram mitos em várias culturas. Sabemos que, no passado, as lendas surgiam pela falta de explicações científicas plausíveis para certos fenômenos, muito embora isto nunca tenha impedido o homem de mexer com aquilo que não conhece, mesmo sabendo que haveria consequências.

Mito? Fantasia? Escolha a opção que melhor se encaixar na sua crença – se acredita ou não, não importa. Em algum momento, vai acontecer algo na sua vida que não saberá explicar. Inclusive, quando uma paixão surgir “do nada” por uma das criaturas que você deveria temer ou, pior, eliminar.

Alguns destes mistérios permeiam a antologia Beijos & Sangue: no seu lugar, eu leria, para obter informações... e apaixonar-se por alguns desses humanos inconsequentes e criaturas misteriosas. Poque, se você parar para pensar, criatura de luz ou de trevas, quem não merece ser amado, jamais pisou neste mundo.

Nesta releitura para resenha, tecerei maiores comentários sobre cada conto, por autor.


BERONIQUE

Encontro Inusitado

"Seus lábios eram frios e aqueceram-se nos dela, que estavam quentes de tensão. Relaxou, como se tivesse aspirado algum perfume silvestre, sedutor e inebriante..."

Uma brasileira, estudante de intercâmbio e hospedada em uma casa de família na Europa encontra, na escola, um misterioso artefato, que só poderia ser manejado pelo portador. Tendo ela mesma sua cota de dons, não pensou duas vezes antes de afaná-lo e tentar escondê-lo em sua casa. Só não imaginava o que viria de brinde e o quanto teria de fugir. Ação, paixão e mistério em menos de cinco minutos de leitura.

O Adeus

"De repente ela foi invadida por um vazio imenso. Seus olhos perdidos só focaram algo quando o silêncio tomou conta do lugar. O rádio desligara. Estava tudo perdido, maculado pela escuridão gélida. Viu que ele parara ao seu lado esperando, mas não teve forças para erguer seu rosto pálido. Os cabelos negros pareciam cortinas. Isso já tinha acontecido antes, mas sempre se chega a um limite que é difícil suportar. Ela estava nesse limiar sombrio. E ele também sentiu o estágio avançado do desespero mudo dela."

Ela tem um texto tão bom que foi difícil escolher um trecho. A canção perfeita para ouvir durante a leitura deste conto é Adagio Sostenuto, seguido de Adagio um poco Mosso de Beethoven.

Lembranças de uma outra vida: feliz, plena, uma casa tranquila... da qual foi levada cedo demais. Nada disso faz parte do presente: Judite está confinada no submundo, cercada de trevas e escuridão, onde a única fonte de luz é seu amor pelo arcanjo que a jogou ali. Interessante a ideia que ela passa sobre como nossos olhos, tantas e tantas vezes, só nos mostram o que queremos ver. A história de uma jovem que volta à vida, mas em troca teve de abrir mão de algo mais valioso.


CADU LIMA SANTOS

Jocasta, a Dama da Noite


"O jovem ficou bobo, estava hipnotizado por aquela mulher, assim ela foi logo dizendo a ele que gostaria de ir a algum lugar onde ambos poderiam ficar a sós."

Um rapaz mulherengo que perdeu a noiva devido a suas mancadas é colocado à prova ao encontrar uma das mulheres mais famosas das noites do Rio de Janeiro... E descobre que nada é o que parece.


CELLY MONTEIRO

Comandante John

"Não sei como consegui vê-la em meio aquela imensidão azul-metálico. Sei apenas que em algum momento baixei o olhar e dei com ela: a mulher mais linda que já vi em toda minha vida. Flutuava na água serenamente, tendo velada pela escuridão do oceano grande parte de seu corpo. Seus longos cabelos, da cor do mais belo pôr-do-sol, se espalhavam por toda água. Tinha os olhos da cor da mais brilhante água-marinha que se possa existir. E sua pele era tão diáfana que se ela estivesse a dois centímetros de mim jamais teria coragem de tocá-la temendo macular tamanha candura."

Um homem, entre louco e apaixonado pelos mistérios do mar, empreende uma viagem sem rumo, cujo destino e objetivo apenas seu coração sabia informar.

Lampejo

"Daquele mundo finalmente vislumbrou a luz. E enquanto ela desabrochara sob seus olhos era como se lhe roubasse o ar ao poucos, e de repente ele não era mais o senhor de todos, simplesmente porque não era mais dono dele mesmo. Não existia mais sem Clara."

*.*
Um vampiro, cuja idade era superior à de muitas montanhas e mares da terra, lidera exércitos de outros vampiros e de guardiões gárgulas. Percebe, porém, que a única coisa que não conquistara foi a tal felicidade.

Estivera a ponto de desistir de sua existência quando uma criança humana apareceu e mudou o rumo das coisas, um lampejo de luz em sua vida de sombras. O que ele custou a perceber foi que, buscando sua própria satisfação, privou do mesmo sentimento a sua protegida e amada.


GEORGETTE SILEN


O Selo Vermelho

"Não tardou e eles vieram, como combinado. Pupilas brilhantes, como vaga-lumes, cintilaram entre os arbustos e as formas se materializaram do breu, como se emergissem das águas turvas do lago. A lua silenciosa vigiava o encontro."

Uma noite enluarada no Parque do Ibirapuera testemunha uma reunião secreta. A zona sul de São Paulo estava livre para os vampiros que quisessem tomá-la. A sociedade de criaturas da noite dividia seus territórios de caçada com selos e este, em especial era palco de uma relação de ódio e amor entre Aded, Seleyre e Darius. O que ninguém esperava era que, em vez de prêmio, este selo significava traição e vingança.

O Sétimo

"Sete crias ela pariu. Sete machos ela amamentou.
O primeiro Deus chamou. Quando o sétimo vingou..."

Dois segredos, duas sinas, dois corações e um amor contam a história deste romance entre um lobisomem e uma vampira. Eu sempre achei esta uma ideia interessante, porque são duas criaturas fadadas a se odiarem e nem sabem por que se aproximaram. No fim, se você ama de verdade, não precisa enumerar razões, não é? Adorei! E Georgette Silen escreve bem demais!


JOSSI BORGES

Luar Florentino

"O apartamento de Natasha e Carissa ficava num bairro residencial elegante, não muito distante da Ponte Vecchio. Da janela da sala, aberta de par em par, descortinava-se um belo panorama da Ponte, com uma tonalidade dourada sob as luzes noturnas e o Arno, um espelho negro e fantástico."

Ah, Florença... Quando penso nesta cidade, imagino anos de história e romances que devem ter começado ali. Mas este conto narra de forma bem objetiva (e, ainda assim, com descrições o suficiente para nos fazer imaginar o lugar em detalhes): os limites que ultrapassamos por nossos filhos e uma tragédia gerada por amor não correspondido – ou eu deveria dizer direcionado ao alvo errado? A interpretação fica por conta de cada leitor.

Segredos Noturnos

"Ele a observava, o perfil grego delineado como um desenho a nanquim contra a claridade pálida dos postes e do luar, que se derramava pelos telhados das casas como um suave véu de pérola e gaze."

Mais uma história de romance entre espécies diferentes – e eu amo a ideia, obviamente. Hoje, isto é chamado de perseguidor, maluco. Mas, tempos atrás, saber que havia alguém secretamente sob a sua janela, toda noite, contemplado a sua beleza que, para ele, era única no mundo, era ter um admirador. Este é o caso de Kayra, a mocinha do conto. Daí, para uma aventura amorosa, meio inconsequente, e que poderia ter alguns riscos, era um pulo. Perdoável.


MAYA BLANNCO


Travessia

"Estreito os olhos. Ele está semiencoberto pela sombra das árvores, mas eu o vejo por inteiro. É impressionante em sua beleza máscula, quase ostensiva, uma presença dominadora, do tipo que enlouquece as mulheres e intimida os homens. Os olhos verdes têm a cor das folhagens em dia de chuva, ferozes, cheios de paixão. Eu poderia ficar olhando para ele indefinidamente, suspensa no tempo. Vejo o medalhão."

De longe, o meu favorito da antologia. Maya é uma escritora nata, consegue contar anos de história em algumas páginas, e este conto vai além das fronteiras do tempo e das impossibilidades, atingindo em cheio o coração da gente.

Narra a história de uma jovem que, nos últimos instantes de uma vida de luta e perdas, conhece um sentimento novo: encanta-se por um homem que pertencia a outro lugar e outro tempo. Este conto, você só lamentará se NÃO ler.


PRISCILA MENDES DE ALCÂNTARA


Escuridão

"Mas, apesar dos traços idênticos, algo parecia muito oposto entre nós, talvez fosse o modo como meus cílios eram pesados e negros, as sobrancelhas muito bem traçadas, os cabelos pretos, e meus olhos... Era o mais diferente possível dos olhos de minha mãe: negros e impenetráveis, misteriosos... Um mistério que nem eu mesma sabia de onde viera."

Duas ninfas que, por alguma razão, precisaram deixar sua comunidade, ainda sentem-se desconfortáveis morando na cidade, onde o ambiente não poderia ser pior para suas almas bucólicas, que desejam uma vida próxima à natureza. Nyéd não aprova, particularmente, que a filha se envolva com um humano. Afinal, Lee era uma ninfa híbrida e ninguém mencionava qual era a natureza de sua outra metade.

Da pior forma, Lee descobre uma face sua que nunca vira ao espelho e que permanecera por anos encoberta nas sombras de sua alma. Este eu queria ver como mistério em Supernatural!


REBIS KRAMRISCH

Teatro Mágico

"Era uma noite congelante de Inverno. Era a noite do último dia do ano em que cometeu o pior ato de sua vida, provando o quão estúpida pode ser a lealdade sem barreiras (...) A promessa entre bruxos não era uma coisa banal como no mundo Comum, cujas palavras eram carregadas pelo vento e dependiam apenas da boa vontade para serem cumpridas."

Terminava um ano turbulento e de guerra na Cidadela, uma localidade bruxa assolada pelas trevas em plena luz do dia. Michael Collins perambulava, devastado por remorso, quando foi atraído, por mensagens enigmáticas a um lugar misterioso, onde revelações sobre seu passado torturante serão feitas...

Indo da magia ao erotismo, Rebis nos apresenta o conto mais longo da antologia: um romance nascido muito antes do mágico Teatro onde foi encurralado e desenvolvido pouco depois de abandoná-lo.


T. G. LIRA (THIS GOMEZ)

Ar de Evasão

"Repassamos a história das amantes e possíveis conspirações políticas, mas sempre voltávamos ao mesmo ponto: a única pessoa que poderia relatar o crime estava morta, enterrada e com a memória bloqueada porque vira outra pessoa, antes de cerrar os olhos."

Em face de um encantamento mal realizado, cujos motivos são desconhecidos, Ana fica presa em um distúrbio espacial e, não importa onde vá dormir, ela nunca pode saber onde acordará – e, principalmente, se haverá oxigênio neste lugar.

A lenda visa explicar porque alguns assassinos enlouquecem e se dizem perseguidos pelas pessoas que mataram: o espectro da vítima fica ligado à última pessoa que viu antes de morrer – o que tende a ser o próprio assassino – até que ele pague pelo que fez.

Por falta de sorte ou por destino, em uma dessas evasões, Ana acontece de acordar no exato momento da morte de Lucas, dono do bar A Taberna. Por acaso, em vez do assassino, ela foi a última pessoa que ele viu e ficou preso à garota. Eles agora precisam descobrir quem é o verdadeiro homicida e libertar a alma de Lucas de uma vez. Trabalho que seria mais fácil se ela pudesse acordar todo dia no mesmo lugar e Lucas levasse as coisas mais a sério!


YANE FARIA

Entre a Cruz e a Espada

"Observava o céu azul com suas sessenta luas prateadas enquanto recordava com rancor sua briga com Will no dia anterior. Como pudera ser tão incompreensível com ela depois de tudo que já viveram juntos? Ele, mais que ninguém, deveria entender seus motivos. Ao pensar nisso uma lágrima solitária deslizou por sua bochecha."

Em uma sociedade futurística, onde curandeiros são pessoas ditas amaldiçoadas e que vivem enclausuradas, dedicadas unicamente a salvar vidas, vive Zatil, que nasceu com o dom, mas preferiu omitir-se por anos, por não querer levar aquela vida de martírio.

Existe um romance interessante entre Zatil e Will, que não deixa de passar pelos altos e baixos de todo relacionamento, mas que também nunca deixa de te surpreender.


PALAVRAS NOVAS


Abstrações = devaneios
Álgido = gelado
Bolinar = navegar, percorer
Caxarelo = o macho da baleia
Colóquio = conversação
Cordames = conjunto de cordas
Coturnos = antigo calçado de sola grossa
Deidade = deusa, diva
Diáfana = transparente, que dá passagem à luz
Dossel = armação ornamental
Embotamento = enfraquecimento
Entorno = despejo
Escaler = baleeira
Esgalgados = magros e altos
Esmaecer = desbotar
Etérea = sublime, celestial
Exígua = de pequenas proporções, escasso
Exoráveis = advogáveis
Fenecer = acabar
Fosso = canal, vala
Haustos = goles, sorvos
Inexorável = implacável, insensível
Intrépido = afoito, destemido
Loquaz = falador
Monção = vento favorável à navegação
Pelica = pele fina
Revelia = qualidade de rebelde
Sisuda = austera
Soturnas = funestas, lúgubres
Timoneiro = guia, chefe
Toldar = cobrir com toldo, obscurecer
Vergar = dobrar, encurvar
Vidoeiro = bétula"

A presente resenha está no Skoob:


Share:

2 comentários:

This Gomez disse...

=)
Fiquei super feliz de fazer esta resenha, porque este livro é especial pra mim *.*

Grande beijo!!

Amor e Livros disse...

Eu agradeço, Thaise, em nome de todos os demais autores. Espero logo poder fazer um sorteio desse nosso livro tão especial, nos próximos dias! \º/
Bjoss!