Alan Dean Foster - Alien, o oitavo passageiro [resenha]

UM HORROR SEM LIMITES!!!

A princípio mais uma missão como tantas do rebocador Nostromo: abastecer a Terra com petróleo recolhido do espaço exterior. Em sua tripulação, formada por sete competentes profissionais, apenas um novato: o oficial de ciências, designado de última hora para compor a expedição.

No entanto, o que eles não sabiam era que o Nostromo estava programado para cumprir uma rota diferente, um curso que os levaria a receber um oitavo passageiro, que, com o intuito de se reproduzir, espalharia o asco e o horror...




O QUE ACHEI

Um dos melhores livros (se não o melhor) de FC que eu já li! Sem sombra de dúvida, Alan Dean Foster é mais que um bom escritor, é um autor com a ficção científica na 'veia'. Bem, para uma série que já rendeu um estrondoso sucesso no cinema, não é para menos. E, curiosamente, o primeiro livro da série nem é assim tão grande, tem 130 páginas apenas. 

Mas o autor escreve tão bem, com tantas minúcias, que é um gosto você se embrenhar na leitura desse clássico, que relata o primeiro encontro da tenente Ripley e seus companheiros da Nostromo com o monstro que tanta calamidade vai causar, para ela e para a humanidade. 



Os filmes são ótimos, mas o livro é ímpar. Na época em que foi escrito, o tema 'alienígena' ainda era uma novidade, associado às imagens estereotipadas dos 'marcianos', homúnculos esverdeados e usando bizarras roupinhas prateadas. Ria, é pra rir mesmo... "Alien" chegou com uma nova abordagem da FC, mostrando aliens totalmente malignos, monstros que usam hospedeiros humanos e com bocarras que gotejam ácido. Um nojo. Mas com um tema maravilhoso, que veio para revolucionar a temática da FC e do cinema. 
Quem não conhece Alan Dean Foster, dê uma olhadinha no que ele já escreveu:


Vale a pena!



Share:

0 comentários: