Amandio Sobral - O homem que matou um morto [conto, download]


 Contos de Amandio Sobral

Apesar de ter vivido no recente século XX, Amândio Sobral parece ter sido esquecido pelo público literário brasileiro. Informações sobre sua pessoa são difíceis de serem encontradas, mas sabemos que ele nasceu em 1902, em Piracicaba (SP), e se formou em Direito. Bráulio Tavares traça uma pequena biografia do autor, informando que Sobral foi historiador, sociólogo e etnógrafo, mas esta parece ser uma das únicas fontes confiáveis que podem ser encontradas.

Sobral foi autor de vários contos, publicando em 1934 a coletânea Contos Exóticos, um conjunto de narrativas que, em sua maioria, são ambientadas em estranhas localidades ao redor do mundo. Seus contos possuem uma inverossimilhança profunda, que o narrador contorna ao atribuir-lhes um tom de relato real, fazendo com que  alguém que conheça a estória (ou alguém que conheça alguém que conheça a estória) compartilhe os estranhos eventos com um grupo de pessoas.

Monstros e seres sobrenaturais completam o quadro de exotismo que preenche a coletânea, por vezes incitando a imaginação com elementos e acontecimentos extraordinários. A obra traz inúmeras narrativas de cunho fantástico, em que o medo também é suscitado constantemente. De fato, a hesitação parece ser uma das características-chave na escrita de Sobral, fazendo com que o leitor opte entre diversos modos de compreender e interpretar seus contos. 


Bernardo Guimarães - A Dança dos Ossos [download]


A dança dos ossos, mas um texto de Bernardo Guimarães com sabor gótico e assombroso!

"A dança dos ossos" consta no livro "Lendas e Romances", publicado em 1871.
O livro menos conhecido de Bernardo Guimarães narra, com construções sintáticas e expressões bem brasileiras, três aventuras de natureza diversa, "Uma História de Quilombolas", "A Garganta do Inferno" e "A dança dos ossos". Histórica, a primeira descreve um reduto de escravos fugidos. A segunda, lendária, toca nas fantasias da mineração. A terceira é um "caso de assombração" com sabor folclórico .
Além de Lendas e Romances Bernardo Guimarães publicou "História e Tradições da Província de Minas Gerais" (1872) que contém as histórias "A Cabeça de Tiradentes", "A Filha do Fazendeiro" e "Jupira" e "O Pão de Ouro" (1879).

Sinopse retirada do site O Bestiário.


Amandio Sobral - A terrível caçada de Mr. Webster [conto, download]

 Contos de Amandio Sobral

Apesar de ter vivido no recente século XX, Amândio Sobral parece ter sido esquecido pelo público literário brasileiro. Informações sobre sua pessoa são difíceis de serem encontradas, mas sabemos que ele nasceu em 1902, em Piracicaba (SP), e se formou em Direito. Bráulio Tavares traça uma pequena biografia do autor, informando que Sobral foi historiador, sociólogo e etnógrafo, mas esta parece ser uma das únicas fontes confiáveis que podem ser encontradas.

Sobral foi autor de vários contos, publicando em 1934 a coletânea Contos Exóticos, um conjunto de narrativas que, em sua maioria, são ambientadas em estranhas localidades ao redor do mundo. Seus contos possuem uma inverossimilhança profunda, que o narrador contorna ao atribuir-lhes um tom de relato real, fazendo com que  alguém que conheça a estória (ou alguém que conheça alguém que conheça a estória) compartilhe os estranhos eventos com um grupo de pessoas.

Monstros e seres sobrenaturais completam o quadro de exotismo que preenche a coletânea, por vezes incitando a imaginação com elementos e acontecimentos extraordinários. A obra traz inúmeras narrativas de cunho fantástico, em que o medo também é suscitado constantemente. De fato, a hesitação parece ser uma das características-chave na escrita de Sobral, fazendo com que o leitor opte entre diversos modos de compreender e interpretar seus contos. 


Lendas Americanas com Seres Pé-Grandescos [download]


No noroeste e oeste das Rochosas, geralmente, os índios tratam o pé-grande (bigfoot, bigfute) com grande respeito. É visto como um tipo especial de ser por causa de sua óbvia relação íntima com os humanos. Alguns anciãos o consideram se erguendo no limite entre as consciências animalesca e humana, o que lhe dá um tipo especial de poder. Não aquela relação de tornar o pé-grande superior a outros animais. Na cultura indígena, distinta da ocidental, animais não são considerados inferiores aos humanos mas irmãos mais velhos e professores. Nas culturas tribais estão em todos os lugares, baseados em relação e afinidade. Quanto mais íntima a afinidade, mais forte o laço. Os índios anciãos no noroeste se recusam a comer carne de urso por causa da semelhança do urso com os humanos. E o pé-grande é, obviamente, muito mais semelhante a humanos que o urso. Como seres que misturam o conhecimento natural de animais com algo do tipo distinto de consciência chamada inteligência, que os humanos têm, o pé-grande é considerado um tipo especial de ser.
Mas sendo especial como é, nunca tive notícia dalguma tribo noroestina sugerindo que o pé-grande é algo diferente dum ser físico e vive nas mesmas dimensões físicas que os humanos e outros animais. Come, dorme, defeca, quer a companhia dos familiares. Porém, entre muitos índios noutros lugares na América do Norte, como extensas regiões delimitadas pelos ropi, siux, iroquês, e atabasco setentrional, o pé-grande é visto mais como um tipo sobrenatural ou espírito cujo aparecimento aos humanos sempre traz algum tipo de mensagem. (...)"

Agradecimentos ao Mario Jorge, por esse inestimável trabalho de tradução!



O Estilo Gótico na Literatura - Um estudo profundo sobre "Drácula"

Uma monografia interessantíssima para quem quer aprender mais sobre literatura mundial e seus estilos

Como sou aficionada por literatura gótica, em minhas "andanças virtuais" descobri muita coisa interessante por esses lados de cá... A literatura inglesa e norte-americana, com seus Arthures Conan Doyle, Brams Stoker e H. P. Lovecrafts da vida, não são as únicas detentoras de bons livros, bons romances e bons contos de terror, suspense e gótico. Não mesmo. 

Temos no Brasil muitos autores maravilhosos, e não me refiro aos novos, aos atuais. Falo da literatura de antigamente, do século XX para trás... Sim, isso mesmo. Sabe aqueles autores aos quais todos torcem o nariz, que, em muitos casos, caíram em domínio público e que (quase) todos consideram enfadonhos ou "complicados" demais para ler? Pois eles tem ótimos contos e narrativas... e até romances, muito bons, todos dentro da categoria "suspense", "terror" ou "gótico".

Como vocês podem verificar no menu superior, agora estou colocando várias obras de domínio público para download, mas estou procurando aquelas mais "esquecidas" ou obscuras, e de preferência, as que estão dentro dessa temática do site, ou seja, sobrenaturais (ou de terror). 

E não pensem que, de terror ou fantasia só temos autores modernos e novos, como André Vianco, Raphael Draccon, Eduardo Spohr e Nazarethe Fonseca, entre outros consagrados pelo público e crítica. Nada disso. Falo dos clássicos. E classudos, como só a exemplo, Bernardo Guimarães! Claro, (quase) todo mundo "conhece" Bernardo Guimarães. Sua obra mais famosa, "A Escrava Isaura", é virou novela e ficou célebre em quase todos os países do mundo. Muito justo, apesar de que a narrativa de Bernardo Guimarães é bastante enfadonha para os padrões modernos. Mas pouca gente conhece uma obra de suspense e terror sobrenatural de Bernardo Guimarães, "A Ilha Maldita". Está aqui no blog, para download. Não deixem de ler, pois é obra obscura desse grande escritor e não fica devendo nada aos grandes da literatura gótica e fantástica mundial.

E, para quem quer se aprofundar ainda mais nesse estilo sombrio (e tão fascinante), aqui está mais uma obra que encontrei no site domínio público.org, da autora Ana Claudia Brida. É uma monografia que faz um detalhado estudo sobre o gótico e sobre a obra maior de Stoker, 'Drácula'.